terça-feira, 6 de julho de 2010

Beleza Divinal


No efêmero, as coisas passam, os momentos não duram, as emoções se dissipam pelo ar, nada permanece e as lembranças não se tornam marcas.

O que é natural ao contrário da efemeridade, sempre enche os olhos, sempre inebria a mente, marca a alma. Provoca extrema sensação de alegria, bem estar e uma explosão de hormônios que se expandem como uma corrente elétrica pelo corpo de quem sente ou visualiza a irradiante beleza do divino.

São sentimentos de pura leveza, um transbordamento de emoção, um fascínio que faz o pensamento voar, a imaginação acaba que por delirar naquilo que parece platônico, coisas sem motivo aparente, mas que talvez no fundo de um sentimento demonstrem uma certa razão, um tipo de movimento subconsciente que procura uma forma diferente pra sorrir.

Uma estrela, o mar, o sol, os pássaros, o céu, a lua... o natural, aquilo espontâneo que fortalece, que cria laços, motiva a felicidade. É o descobrir de um alento, um paliativo para duvidas e tristezas, combustível para satisfação, divertimento, pro júbilo incontido no coração.

Samile Rúbia

8 comentários:

  1. Compleeeto, Perfeitoo . . . Magistral!

    ResponderExcluir
  2. nossa, fiquei sem palavras... simplesmente um primor! *-*

    ResponderExcluir
  3. o que tá me impressionando é que eu descobri que vc é mt parecida comigo! :) só que sabe traduzir em palavras o que talvez eu não saberia. continue escrevendo, vc faz isso mt bem!

    ResponderExcluir
  4. Seu talento transborda através de seus pensamentos, e quando vem a tona, assim, em forma de palavras, se reflete assim!

    Deixa todos encantados
    Parabens mile, continue brilhando. Sempre
    =*

    ResponderExcluir
  5. Muito bom! :DDDD
    Você escreve maravilhosamente bem!

    ResponderExcluir